Minha Itália,  Minha vida em Roma,  Monumentos

As Cúpulas de Roma

“La cuppola è un pallone
ancorato sul tetto
chi è che l’ha gonfiato? L’architetto
e lo fa seccardino o burraccione
seconno er fiato che se trova in petto.

Abbotta le ganasse Borromini
soffia – e sorteno tanti cuppolini.
Ce mette drento ‘n’ala de pormone
Michelangelo – e nasce er cuppolone”.

Tradução;

“A cúpula é uma bola
ancorado no telhado
quem é que é inflado? O arquiteto
e ele faz isso seccardino ou burraccione
de acordo com a respiração que está no peito

Abbotta le ganasse Borromini
ele sopra – e produz muitos cuppolini.
Isso nos coloca drento ‘n’ala de pormone
Michelangelo – e er cuppolone nasceu “.

A segunda parte do verso é dificil de traduzir porque escrito em romano muito forte.Esse verso foi escrito da Mario dell’Arco,um poeta nascido em Roma em 1905 e faleceu em 1996,Mario dedicou estes versos as Cúpulas de Roma,um dos símbolos mais significativos da cidade.

As Cúpulas romanas alem de embelezar a paisagem urbana da cidade eterna,são as mais admiradas em todo mundo, elevam-se suavemente sem desfigurar a linearidade panorâmica milenar da cidade,formando um único conjunto arquitetônico com campanários,torres,colunas,relógios e estátuas.

Por isso as Cúpulas Romanas ficam para sempre na memória de quem visitou a cidade e as admirou,mesmo que uma vez só na vida.

Do Janículo ao Pincio,do Capitólio ao Aventino ou de Castello,a emoção de poder abraçá-los a todos com um só olhar, trás emoção à de quem desfrutar deste panorama estupendo ”.

Se presumi que a cidade de Roma tenha 252 cúpulas,sendo a Cúpula da Basilica de São Pedro é uma das maiores cúpulas já construídas,tem um diâmetro interno de cerca de 42 metros e eleva a altura total da basílica,da base ao topo tem mais de 130 metros.Suas formas,uma expressão da transição da arquitetura renascentista para a barroca,refletem em grande parte o projeto de Michelangelo Buonarroti,que trabalhou nela até o ano de sua morte em 1564.

Quando vieres a Roma não esqueçam de prestar atenção a todas as “Cúpulas de Roma”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: