Gastronomia

Doces de Carnaval Italiano

Carnaval quem não gosta dessa época do ano, época que as crianças brincam e se divertem e com o carnaval também vem os comes e bebe alias hoje em dia bastar ter uma comemoração e na certa é barriga cheia e no Carnaval não é diferente.
Carnaval é uma semana que o chão das ruas mais parece aquarela,todo colorido porque o que mais vemos por aqui é criança fantasiadas nas praças de Roma jogando confetes de lá para cá e confete para todo lado é inevitável você chegar em casa e não achar confetes ou na bolsa ou nos cabelos.
Sorrisos,danças e brincadeiras é o que mais se vê pelas ruas de Roma, o Carnaval mais famoso por aqui na Itália é o de Veneza e o de Viareggio(sobre o Carnaval de Veneza e Viareggio falarei em um outro post)porque hoje vamos falar dos doces.
A origem dos doces de carnaval vem da época
romana para festejar a passagem do inverno a primaveras a tradição se refere aos cultos dionisíaco em que o lema era “Semel,no anno licet insanare”(uma vez no ano não é razoável ter freios)
Outro relato e que se deriva da Festa Cárnalia a festa dedicada a Saturno.
Na Era Romana as festividades com fantasias começaram a fazer parte quando nossos ancestrais se fantasiavam e faziam grandes festas para festejar o deus Bacco(Bacco era um semideus filho de Júpiter e de uma mortal Semel.
Bacco teve a oportunidade de ser promovido a divindade depois de ter inventado o vinho assim tomando o trono de Vesta sendo este o deus do vinho e da diversão.
Nas festas em homenagem a Bacco as pessoas dançavam, cantavam,faziam malabarismos pelas ruas essas festas eram regadas de comidas e vinhos para as pessoas suportarem todos esses dias de festas os alimentos deveriam ter substancias,sendo o Carnaval ser conhecido como os dias de grandes excessos.
Entro foi ai que inventaram os doces de carnavais,frappe,castagnole,bignè entre outros e a histõria desses doces são muito interessante temos que lembrar que os doces são os mesmo mas em cada estado da Itália os nomes são diferentes.

Frappe
As frappe são doces romanos(Roma)quando na antiga Roma si celebrava a Saturnali uma festa parecida com o carnaval como já especificado no início do post era considerado um símbolo de excesso. O doce é prepara do com 500 gr de farinha de esperta,80 gr açúcar ,50 gr de manteiga,3 ovos e 15 ml de pinga,marsala ou vinho santo, depois de preparado a massa é aberta e cortada em tiras lugar e grossa de largura e frita na banha de porco,é muito parecido com a nossa cueca virada, algumas versão depois de frita é passada no mel e no açúcar de confeiteiro.
Nome nas estado:Bugie em Liguria,Cenci em Toscania,Galanti no Veneto e Cròstoli em Friuli.

Castagnole
Quando as castagnole chegam nas prateleiras já se anuncia o inicio do carnaval.
A partir de 17 de janeiro dia de Santo António Abade durante a qual as arvores de Natal são preparadas para a fogueira.Este ritual tem um valor fortemente purificador em memória das feridas que apareceram no corpo do Santo durante a luta contra o diabo.Em conclusão propomos uma delicia da tradição as castagnole.
A receita original é 370 gr de farinha,80 gr de açúcar,3ovos,60 gr de manteiga,2 colheres de chá de baunilha,raspa de 1 limão,1/2 colher de chá de fermento.Em uma bacia colocar todos os igredientes e mexer bem a massa parece do nosso bolinho de chuva mas bem mais consistente, fritar no óleo bem quente, depois de pronto em outras regiões se faz uma ganache de chocolate e se joga em cima.

Bigné di San Giuseppe
A Roma o bigné é chamado Frittellaro esse doce já inicia e ser vendido na época do carnaval mas o doce e uma homenagem a José marido de Maria o patriarca da família tanto que em dia 19 de março é festejado na Itália o dia dos pais.
Antes de ser uma festa religiosa no dia 19 de março se festejava uma festa pagã e antiga era a véspera do equinócio da primavera, durante a qual os ritos dionisíacos(que relatei no início) de fertilidade e fortuna celebrando o “Bacanal Festivo”
Em 1871 a igreja católica proclamou a festa de São José o protetor dos pais.
Nos dias de hoje esse doce também virou um doce de carnaval e a receita e como a do bigné francês tem a versão frita e ao forno,recheada com creme e recoberto de açúcar de confeiteiro.

Os doces de carnaval são delicias que comer só um fica difícil porque um chama outro.
Bom carnaval a todos se divirtam com moderação e proteção e até o próximo post.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: